Wednesday, November 11, 2009

5ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL FELICIDADE INTERNA BRUTA
Foz do Iguaçu
De 20/11 a 24/11/2009


FELICIDADE INTERNA BRUTA (FIB)

É um indicador sistêmico desenvolvido no Butão, um pequeno país do Himalaia. O conceito nasceu em 1972, elaborado pelo rei butanês Jigme Singya Wangchuck. Desde então, o reino de Butão, com o apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), começou a colocar esse conceito em prática, e atraiu a atenção do resto do mundo com sua nova fórmula para medir o progresso de uma comunidade ou nação. Assim, o cálculo da “riqueza” deve considerar outros aspectos além do desenvolvimento econômico, como a conservação do meio ambiente e a qualidade da vida das pessoas.

FIB é baseado na premissa de que o objetivo principal de uma sociedade não deveria ser somente o crescimento econômico, mas a integração do desenvolvimento material com o psicológico, o cultural e o espiritual – sempre em harmonia com a Terra.

As nove dimensões do FIB são:

1) BEM-ESTAR PSICOLÓGICO

Avalia o grau de satisfação e de otimismo que cada indivíduo tem em relação a sua própria vida. Os indicadores incluem a prevalência de taxas de emoções tanto positivas quanto negativas, e analisam a auto-estima, sensação de competência, estresse, e atividades espirituais.

2) SAÚDE

Mede a eficâcia das políticas de saúde, com critérios como auto-avaliação da saúde, invalidez, padrões de comportamento arriscados, exercício, sono, nutrição, etc.

3) USO DO TEMPO

O uso do tempo é um dos mais significativos fatores na qualidade de vida, especialmente o tempo para lazer e socialização com família e amigos. A gestão equilibrada do tempo é avaliada, incluindo tempo no trânsito, no trabalho, nas atividades educacionais, etc.

4) VITALIDADE COMUNITÁRIA

Foca nos relacionamentos e interações nas comunidades. Examina o nível de confiança, a sensação de pertencimento, a vitalidade dos relacionamentos afetivos, a segurança em casa e na comunidade, a prática de doação e de voluntariado.

5) EDUCAÇÃO

Leva em conta vários fatores como participação em educação formal e informal, competências, envolvimento na educação dos filhos, valores em educação, educação ambiental, etc.

6) CULTURA

Avalia as tradições locais, festivais, valores nucleares, partipação em eventos culturais, oportunidades de desenvolver capacidades artísticas, e discriminação por causa de religião, raça ou gênero.

7) MEIO AMBIENTE

Mede a percepção das cidadãos quanto a qualidade da água, do ar, do solo, e da biodiversidade. Os indicadores incluem acesso a áreas verdes, sistema de coleta de lixo, etc.

8) GOVERNANÇA

Avalia como a população enxerga o governo, a mídia, o judiciário, o sistema eletoral, e a segurança pública, em termos de responsibilidade, honestidade e transparência. Também mede a cidadania e o envolvimento dos cidadãos com as decisões e processos políticos.

9) PADRÃO DE VIDA

Avalia a renda individual e familiar, a segurança financeira, o nível de dívidas, a qualidade das habitações, etc.

ATENÇÃO: Para estudantes não há custo de inscrição, somente haverá caso queiram se hospedar em Foz.

PROGRAMAÇÃO

6ª feira, 20 de novembro

15:30 Abertura com a presença do Primeiro Ministro de Butão
e representates governamentais do Brasil

17:30 Painel: A Necessidade para Novos Indicadores de Progresso:
Jon Hall (OECD) and John Helliwell (U. of British Columbia, Canada)

19:00 Jantar e Programa Cultural

Sábado, 21 de novembro

09:00 Plenária: Senadora Marina Silva, Brazil

Painel 1: FIB na Prática: Cases do Butão (Dasho Karma Ura) e Canadá (John Helliwell e Michael Pennock)

11:00 Intervalo

11:30 Painel 2: FIB na Prática: Cases de Brasil e Oxford Poverty Human Development Initiative Discussão : World Café

13:00 Almoço

14:00 Painel: A Importância dos Indicadores Alternativas e Limitações do PIB:
Prof. Eric Zencey, USA e Nic Marks (New Economic Foundation, UK)

15:00 Talk Show: FIB nas Empresas

16:30 Intervalo

17:00 Apresentações Simultâneas

19:00 Jantar e Programa Cultural

Domingo, 22 de novembro

09:00 Plenário: Leonardo Boff, Teólogo
Painel: FIB na Educação

11:30 Intervalo

12:00 Painel: FIB na Vida Pessoal: Vida, Tempo e Dinheiro

13:00 Almoço

14:00 Apresentações Simultâneas

16:00 Intervalo

16:30 Discussões em grupo e feedback

19:00 Jantar e Programa Cultural

2a feira, 23 de novembro

09:00 Discussões em grupo (“Espaço Aberto”):
Estratégias para Aplicar FIB na Prática e Conclusões Finais

13:00 Almoço

14:00 Passeio turístico até as Cataratas do Iguaçu

3a feira, 24 de novembro

09:00 Passeio turístico até o Refúgio Biológico Bela Vista da Itaipu Binacional


WWW.FELICIDADEINTERNABRUTA.ORG.BR

1 comment:

Oldair Costa said...

REVISTA SUSTENTABILIDADE DE SÃO PAULO SP
Músico mineiro mostra como fazer capas de CDs de embalagens descartadas
por Alexandre Spatuzza — última modificação Oct 09, 2010 08:28 AM
Catalogado sob:Reciclagem upcycling
Em tempos de concorrência em todos os campos, não basta ter talento, é
necessário se reinventar. E foi isso que o músico mineiro Oldair Costa, de
Poté, Minas Gerais, fez ao aliar seus conhecimentos de artes com ações
positivas para com o meio ambiente.
As capas dos seus CDs, todas criadas à mão pelo próprio artista, são feitas com
materiais reaproveitados. Por isso, cada uma delas é única. O papelão, ele
recolhe nas ruas. O cartão de visitas de Costa também é ecologicamente correto:
cada um deles traz três sementes de pau Brasil.
O músico independente - ou dependente de patrocínio, como ele mesmo diz -
comercializa seus CDs por meio do seu site. Lá também há um vídeo onde ele
mostra suas técnicas plásticas. Vale a pena
conferir.http://www.youtube.com/watch?v=_tMCalLnjAY OU www.olDaircosta.com